sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Ferrovias - Cemitérios

Cemitérios de locomotivas e de pessoas

Cemitério de locomotivas ( Horto Florestal em Belo Horizonte )
Imagem: midiaindependente.org

Estudos confirmam que se a construção de uma ferrovia é mais cara do que uma rodovia, o custo de manutenção dos trilhos é menor do que das estradas, ocorrendo em espaço de tempo relativamente curto o retorno do investimento na ferrovia, que proporciona maior rentabilidade e segurança a médio e longo prazo. Também é sabido que quanto maiores forem as distâncias percorridas, maior é a vantagem proporcionada pela ferrovia em relação à rodovia. O Brasil, com suas extensões continentais, abandonou boa parte das ferrovias existentes no início do século XX e não constrói novas no século XXI, apesar do nítido aumento da população e do comércio. Tal negligência causa um gargalo na capacidade de circulação de pessoas e riquezas, diminuindo a qualidade de vida no meio urbano e no ritmo do crescimento econômico do país.
A união de estradas mal planejadas ou conservadas, repletas de caminhões e ônibus, com uma frota de veículos de passeio com motores de baixa potência para ultrapassagens leva à enorme quantidade de mortes no trânsito. É óbvio que a falta de educação dos motoristas contribui para o elevado número anual de mortes nas estradas brasileiras.
"Na Colômbia, em 43 anos de guerra civil morreram 32.000 pessoas. Em Cuba, Fidel Castro em 49 anos de poder mandou matar 17.000. O número de vítimas de trânsito no Brasil é alarmante! Segundo as estatísticas, morrem por ano mais pessoas do que os 40.000 americanos que morreram durante os dez anos de guerra no Vietnã."
Site Atividades Rodoviárias ( http://www.atividadesrodoviarias.pro.br/acidente.htm )

Para se ter uma noção de como um eixo ferroviário pode aliviar o trânsito em uma rodovia, basta basear-se no trem brasileiro com carga de soja que, com 5 locomotivas, movimenta 125 vagões. Cada vagão tem a capacidade aproximada de uma carreta com eixo duplo. É só fazer as contas para perceber quanto se ganha em economia de diesel e segurança com 125 caminhões a menos em uma estrada sendo substituídos por apenas 5 locomotivas.

Na minha opinião, em um raciocínio simples, o aumento de cemitérios de locomotivas causa um aumento proporcional no número de cemitérios de pessoas, mortas nos acidentes de trânsito que crescem ano após ano, impulsionados pelo maior número de veículos, movidos pela facilidade de crédito.
Motoristas sem habilitação, imprudentes, bêbados ou agressivos causam muitos acidentes, matando a si, quem estava em seu veículo e pessoas em outros veículos ou nas vias de trânsito. Se estes motoristas fossem passageiros em um trem que circula por um caminho pré-definido pelos trilhos, com um condutor que é mais facilmente monitorável por conta de exigências profissionais, quantas mortes teriam sido evitadas?
_ _ _ _ _

Vídeos:

P 190 Matisa - Construindo uma linha ferroviária
Com modernas tecnologias é possível atualmente construir ferrovias em um ritmo mais rápido do que uma rodovia, e com custos menores em comparação às ferrovias de tempos atrás. Devido à economia da mão-de-obra mecanizada e uso de materiais como dormentes de concreto ou borracha vulcanizada reciclável, além de trilhos com ligas de metal mais resistentes, o custo de manutenção de uma moderna ferrovia tornou-se baixo.
( 5:18 )

Trem de Prata ( 1995 )
Vídeo mostrando um pouco da rotina de conforto proporcionada pelo Trem de Prata, que fazia a viagem ligando Rio de Janeiro e São Paulo.
( 5:19 )

Viagem de trem ( Belo Horizonte - Vitória )
As viagens ferroviárias permitem alguns confortos e uma interação social que não são possíveis nas viagens rodoviárias.
( 5:17 )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...