terça-feira, 14 de outubro de 2014

Ar puroído

RespirAR PURO

Tem dias que a gente vive. Em outros a gente sobrevive.
14 de outubro de 2014 está entre estes últimos para a população de Juiz de Fora.
*:( triste

Fumaça de queimadas no centro de Juiz de Fora
14 de outubro de 2014 – 14:42
Foto: Sylvio Bazote

Após 4 dias de ar carregado de fumaça por conta de sucessivos pequenos incêndios no entorno de Juiz de Fora (MG), na tarde de 14 de outubro de 2014 o centro da cidade foi tomado por uma densa fumaça, que encobriu a região por quase duas horas.

Moro numa rua situada na parte alta do centro e, por conta disso, tenho uma visão privilegiadamente ampla da área central de Juiz de Fora. Resido num apartamento arejado, onde abrindo as janelas se formam duas correntes de vento que se cruzam em forma de cruz, deixando o local naturalmente ventilado. Estas vantagens não foram suficientes para garantir um ar de qualidade e nos últimos dias. Venho presenciando do meu apartamento o ambiente durante os dias com um tom esbranquiçado e sentindo um forte cheiro de queimada (e olha que meu olfato é muito ruim, sendo que geralmente só consigo sentir cheiros muito fortes ou bem próximos!).
Percebi que na tarde de hoje, quando a fumaça das queimadas se tornou mais densa e fiz a foto acima, poucos pássaros voavam. Apesar de ouvir as maritacas nas proximidades, pousadas nos galhos das árvores e quinas dos prédios, somente um urubu e um pombo se aventuraram em voos curtos durante o considerável espaço de tempo em que observei a paisagem. Não sei se o ar denso atrapalhava a visibilidade ou a respiração das aves, mas o fato é que poucas se animaram a bater asas até que diminuísse a intensidade da nuvem de queimada.
No início das últimas noites, presenciei toda a parte central da cidade tomada por uma baixa “névoa” de fumaça e poeira, com aproximadamente 20 andares de altura. Por conta desta poluição que se condensa próximo ao chão, a lua nascente atrás dos morros teve um forte tom avermelhado e, na medida em que as horas passavam e a lua se distanciava da linha do horizonte ao subir, a percepção que tinha da lua voltava a ser do branco normal, enquanto a nuvem densa e avermelhada continuava sempre próxima ao solo. Daí pude ter uma vaga ideia da intensidade das partículas de poeira e fumaça que respiramos dia e noite nos últimos tempos...
*:-O surpresa
Ao ar seco por falta de chuvas e à densa fumaça das queimadas, ainda se somam a não menos pesada e constante poluição causada pelos escapamentos dos veículos engarrafados entre 17:30 e 19:30 horas nos dias úteis.
Por tudo isso, a qualidade do ar dentro do meu apartamento está muito ruim. Tenho sentido a respiração superficial e rápida e tem sido necessário usar Neosoro (Olha a propaganda! $) duas a três vezes por dia para diminuir a sensação de que uma parede de tijolos está se formando dentro das narinas. Normalmente eu uso descongestionante nasal apenas na hora de dormir e, apesar do meu empenho em não usá-lo, a progressiva falta de ar acaba me vencendo. Tentei usar apenas soro, mas em menos de uma hora a crescente asfixia já começava a me incomodar. Pretendia fazer uma corrida hoje à noite perto de casa, mas a qualidade do ar permitiu apenas uma caminhada, mesmo assim movido mais pela vontade do que pela sensatez, que desaconselha qualquer exercício físico nestas condições.

No início da noite de hoje, depois de amadurecer a ideia, resolvi tomar uma atitude para ajudar meus pulmões e comprei uma máscara cirúrgica para usar dentro de casa, de modo a filtrar o ar que estou respirando. Continuo achando o fato um tanto quanto neurótico – coisa de japonês e Michael Jackson – e me olhando agora no espelho usando a máscara, me senti como os habitantes de certas regiões da China, Índia e Japão, que usam este aparato para diminuir a quantidade de poluição que respiram.
Apesar da sensação de estranhamento e abafamento no rosto, não quero mais deixar meus pulmões enfrentarem sozinhos, durante dias seguidos, o forte time nocivo formado pela fumaça das queimadas, acúmulo de poeira e catalizadores de carros em grande concentração.
Triste e constrangedor é perceber como vamos nos adaptando e nivelando por baixo nossa qualidade de vida, a ponto de usar máscara cirúrgica dentro de casa para preservar a saúde. Devido ao constrangimento social não vou usar o incômodo acessório na rua (apesar da atual necessidade), e pretendo guardar a máscara numa gaveta assim que as queimadas diminuírem aqui na região e o ar voltar a estar saturado apenas pela poeira das obras e pelos escapamentos dos veículos. Enquanto isso, cresce em mim a determinação em comprar um terreno numa área periférica, de preferência na zona rural, e lá construir uma casa onde o ar dentro dela esteja livre de monóxido de carbono em grandes proporções e da poeira do trânsito e de intermináveis obras.

Luar avermelhado por densa nuvem de fumaça no centro de Juiz de Fora
14 de outubro de 2014 23:12
Foto: Sylvio Bazote

Enquanto digito esta postagem durante a noite, usando máscara cirúrgica e com um vento circulando no quarto por conta do ventilador de teto, o ar no centro de Juiz de Fora continua saturado pela "névoa" avermelhada com forte e enjoativo cheiro de mato queimado, que nesta noite não se limitou a algumas dezenas de metros de altitude e se mostra onipresente, fora e dentro dos imóveis. Escuto ao longe o som do helicóptero da Polícia Civil carregando água para auxiliar os bombeiros que, mesmo suspendendo as folgas dos militares e convocando todos os bombeiros civis, não têm efetivo suficiente para combater tantos incêndios simultâneos.
Apenas no final de semana dos dias 11 e 12 de outubro ocorreram 33 incêndios no entorno de Juiz de Fora, totalizando mais de 800 queimadas e incêndios em 2014. Para se ter uma noção do aumento do nível dos incêndios, em todo ano de 2013 foram registradas 426 ocorrências na região.

Acessa.Com
Tempo seco provoca mais de 800 ocorrências de incêndio em Juiz de Fora


Vídeo da fumaça de queimadas encobrindo o centro de Juiz de Fora
Tarde de 14 de outubro de 2014.
As imagens não transmitem a real sensação da baixa visibilidade na ocasião.

Como nada é tão ruim que não possa piorar, a maior queimada do ano na região resolveu acontecer no mesmo dia em que ocorreu o recorde de calor na cidade! A reportagem abaixo afirma que a temperatura chegou a 36,2 ºC, mas quando passei pelo relógio do Parque Halfeld no início da tarde, este marcava 38 ºC e, com certeza, a sensação térmica no local ultrapassava facilmente os 41 ºC.

Acessa.Com
Temperatura bate recorde do ano em Juiz de Fora: 36,2 ºC

Estudantes em Tóquio (Japão) usando máscaras para se proteger do Smog

Smog é um termo de origem inglesa, contração de "smoke" (fumaça) e "fog" (neblina ou nevoeiro). Foi analisado em Los Angeles (Estados Unidos) na década de 1940 e em Londres (Inglaterra), num acidente ambiental, matou 4 mil moradores entre os dias 5 e 9 de dezembro de 1952. O smog causa problemas respiratórios, principalmente em idosos e crianças. Na China e Japão, só para citar alguns exemplos, às vezes é necessário o uso de máscaras para andar pela cidade. O smog ocasiona tosse e asma, produzindo uma inflamação pulmonar que pode persistir por até 18 horas depois da exposição a ele. Suas partículas ultrafinas podem penetrar nos pulmões e interferir em suas funções, podendo ser fatal se inalado por longos períodos de tempo ou em grandes concentrações.

Tempos atrás coisas como pequenas televisões na palma da mão, campainhas com câmeras de vídeo e computadores minúsculos que coubessem no bolso pareciam uma ficção científica que eu só veria daqui a muito tempo, mas hoje já fazem parte do cotidiano de um número cada vez maior de pessoas. Espero que andar na rua em meio a outras pessoas usando máscaras cirúrgicas não se torne uma realidade cotidiana para mim, independentemente do motivo.
Por recuar desejando tranquilidade e segurança, vamos nos conformando e anestesiando diante de sucessivas diminuições na qualidade de vida; nos contentando com cada vez menos, talvez por acreditar que o jeito é se adaptar a crescentes restrições e prejuízos.
Não tenho agora uma boa sugestão do que fazer para melhorar a atual situação, então fica aqui esta postagem como um desabafo e alerta:
O constante e crescente desrespeito à natureza e uns aos outros está tornando cada vez mais desagradável e inviável uma vivência tranquila, saudável e produtiva!
Vigilância e perseverança para vivermos melhor!
*:) feliz

Para ver e pensar:

Jardim de Ideias
A poluição nas cidades

MS Love
Casal usa máscaras de gás nas fotos de casamento como protesto

G1 Mundo 
Poluição faz crianças usarem máscaras em celebração na Indonésia

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Um crime penoso

Como cidadão compromissado com a comunidade, através desta publicação extra-ordinária, o blog HistóriaS presta um serviço de (in)utilidade pública à população da pequena cidade mineira de Pedro Teixeira, divulgando o flagrante da foto desta criatura criminosa, momentos antes da mesma tentar invadir a casa acima do local fotografado pela janela do segundo andar.

Penosa criminosa de Pedro Teixeira ( MG )
Foto: Sylvio Bazote

No dia 07 de outubro recente saí de Juiz de Fora juntamente com um amigo, acompanhando-o na venda de pães, biscoitos e bolos que realiza com sua Kombi abastecendo mercados e padarias em bairros de Juiz de Fora, além de estabelecimentos nas cidades próximas de Lima Duarte e Pedro Teixeira.
Após uma agradável manhã de boas conversas e belas paisagens durante as vendas nos bairros Igrejinha e Humaitá, rumamos para Lima Duarte, de onde, após algumas vendas, comprar alguns pacotes de um delicioso polvilho de queijo e desfrutar de um gostoso almoço, rumamos no início da tarde para Pedro Teixeira, lá chegando por volta das 13 horas.
Depois de abastecer um mercado na rua principal da cidade, rumamos para a padaria situada ao fim da mesma rua. Enquanto meu amigo conferia mercadorias e fazia a contabilidade das vendas, peguei minha máquina fotográfica e comecei a fazer algumas fotos. Para infortúnio desta sorrateira criatura criminosa, sua presença chamou a atenção do meu amigo, que me alertou e fiz a foto que está no início desta postagem, sem imaginar a ousada tentativa de crime que viria a seguir.
O arquivo da foto mostra que a mesma foi feitas às 13:43 horas. Após feita a foto, percebi que o alvo do meu enquadramento imediatamente se afastou do local, mas não dei importância ao fato. Virei-me e olhava despreocupadamente as casas no entorno quando, aproximadamente apenas uns dois minutos após a foto, chamou minha atenção uma movimentação sobre uma pequena laje proeminente, com uns dois a três palmos de largura, que fazia as vezes de marquise, separando o primeiro andar, onde está situada a padaria, e o segundo andar, com duas residências.
Para minha surpresa, era novamente a pequena criminosa que, provavelmente após usar um mourão de madeira da cerca de arame farpado (visível ao fundo da foto acima) como base para subida, se deslocava rápida e decidida para uma janela aberta. Sem perda de tempo, pulou com agilidade da pequena marquise para o parapeito da janela e olhou para dentro. Paralisado diante de tamanha habilidade e audácia, não me ocorreu no momento fazer outra(s) foto(s) e já considerava consumada a invasão quando, para minha surpresa, enquanto a penosa criminosa, sem perda de tempo já dobrava os joelhos para dar o impulso final para o pulo onde entraria na casa, três garotos (com aproximadamente 12 anos) passaram por mim, vindos do centro da cidade, aos gritos e jogando pequenos objetos (que não identifiquei) na parede ao lado direito da janela onde estava a futura invasora.
Imaginando que eu era a única testemunha do crime que se desenrolava contra a propriedade particular e ao direito de privacidade, fiquei satisfeito em perceber que estes três jovens justiceiros apareceram no momento exato, engrossando o drama da trama que se desenrolava diante da desatenção da maioria das pessoas.
Não esqueço a postura segura e arrogante da criminosa neste momento! Desistindo momentaneamente de invadir a casa, virou-se rapidamente e encarou lá de cima, sem medo, os três jovens defensores do patrimônio alheio que pararam em frente e abaixo da janela, no meio da rua. Percebi nela para eles o mesmo olhar frio e calculista com o qual me fitara momentos antes, quando fiz sua foto. Era perceptível sua atitude de descaso pelos outros e o desejo de saciar suas necessidades e vontades, estudando como se esquivar daqueles que pudessem se interpor entre onde estava e aquilo que queria! O que ela (e eu) não esperava é que os jovens também tivessem atitude decidida e rápida. Após um breve e tenso momento de troca de olhares, que não passou de um segundo, nova onda de gritos simultânea a outra leva de pequenos objetos bombardeou a desafiadora criminosa. Um dos objetos (que novamente não identifiquei) bateu no vidro da parte direita da janela, enquanto ao mesmo tempo outro passou a poucos dedos da direita da criminosa. Esta, demonstrando uma desenvoltura própria de quem está acostumado a praticar delitos, sentindo-se acuada mudou imediatamente de estratégia e, ao invés de fazer uma previsível fuga pela marquise e pular no campo de futebol ao lado, demonstrando tanta coragem quanto imprudência, lançou-se num ousado e inesperado voo sobre seus detratores.
Admito que prendi a respiração quando vi a pequena criatura criminosa batendo as asas no ar, numa altura que equivale a aproximadamente 15 vezes seu tamanho, e antevi uma desastrosa e dolorosa colisão no chão. Para minha surpresa e admiração, a penosa atravessou voando com elegância o espaço equivalente à metade da rua e, não sei como explicar, ao tocar o chão a um passo de distância dos três jovens, instantaneamente virou para a direita e, inclinando o corpo para frente, avançou em passos rápidos em linha reta por debaixo da cerca de arame farpado que delimitava a rua e o campo de futebol ao lado da casa que seria invadida. O movimento ocorreu de forma tão eficiente e rápida que eu e os três justiceiros mal tivemos tempo de ver o que aconteceu, e a penosa criminosa já havia se misturado a um grupo de outras seis iguais, que aguardavam no limite do campo. Ato contínuo, todas andaram de forma rápida e elegante para longe da rua, alcançando o lado oposto do campo de futebol sem que nenhuma ao menos virasse a cabeça para trás até descerem e sumirem num barranco que delimitava o campo.
Tal foi a sincronia e rapidez da evasão coletiva que só me resta acreditar se tratar de uma quadrilha bem treinada que atua na área. Não houve perda de tempo ou mudança de rumo de nenhuma das participantes na fuga grupal. Isso não pode ser mero acaso!
Por tudo o que foi aqui narrado, sou forçado a admitir minha ingenuidade em acreditar que as pequenas cidades do interior de Minas Gerais são lugares seguros e tranquilos. Estes seres criminosos se misturam à paisagem e às pessoas, passando despercebidos para agir com impressionante eficiência e rapidez, evadindo-se depois furtivamente para cometer pequenos delitos num futuro próximo, contando com a omissão e até mesmo a simpatia de parte da população.

Não bastasse a ousadia dos fatos, há ainda um enorme agravante! TODA ESSA TRAMA OCORREU AO LADO DE UMA CAMINHONETE DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS que estava parada, com o motor desligado e com suas luzes vermelhas funcionando, enquanto o único policial do veículo, um juiz-forano na casa dos 40 e tantos anos, estava dentro de uma das residências abaixo da casa quase invadida. Impressiona o grau de ousadia e descaso destas criaturas criminosas nos dias de hoje! Não respeitam nem a presença da polícia! O que impede a total anarquia das convenções é a participação de cidadãos atentos e atuantes, como os aqui descritos. Estes heróis anônimos são a última linha de resistência nos separando da barbárie!

Sylvio Mário Bazote
Repórter policial incidental

Detalhe ampliado do flagrante ocasional feito por mim
Foto: Sylvio Bazote

O olhar frio e calculista desta penosa criminosa mostra bem sua natureza ousada!
Não sei se a criatura pretendia furtar um destes veículos e desistiu após perceber que foi fotografada com eles, ou se os veículos foram previamente deixados no local por ela e possíveis comparsas para auxiliar na fuga após a invasão que se seguiu à residência acima deste local, cuja porta de entrada é a de grades pretas, atrás dela.

Com a divulgação desta foto, espera-se que a população local identifique e detenha esta criminosa, pois diante da ousadia dos fatos aqui narrados, é certeza que outras invasões já ocorreram e voltarão a acontecer.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Anjos da Guarda

02 de outubro - Dia do Anjo da Guarda

Anjo da Guarda
( Artista: Jason Lee  )

Anjos da guarda são os anjos que, segundo as crenças cristãs, Deus envia no nosso nascimento para nos proteger durante toda a nossa vida.

A celebração dedicada aos anjos da guarda surgiu na Espanha, no século V, e espalhou-se por toda a Europa em poucos séculos. A data foi originalmente fixada no dia 29 de setembro, juntamente com a Festa do Arcanjo Miguel, e tinha um caráter de proteção coletiva.
Em 1670 o Papa Clemente X criou a celebração da festa distinta para os "Santos Anjos da Guarda", particular de cada pessoa, dedicando o dia 2 de outubro para sua celebração.

Histórias à parte, certas pessoas – entre parentes, amigos e ocasionais desconhecidos – agem como verdadeiros anjos da guarda em certas situações, nos auxiliando nos momentos difíceis.
Nesse sentido, o conceito de “anjo da guarda” pode ser atribuído a certas pessoas bondosas, que disponibilizam seu tempo e atenção no auxílio aos outros, sejam estes conhecidos ou não.

Por crença no divino ou gratidão ao terreno, fica aqui minha celebração aos anjos da guarda, espirituais ou carnais.

Há pessoas que são anjos da guarda
Imagem: http://www.circulo.com.br/blog/trico-e-terapia 

Lembrei-me da singela oração para o anjo da guarda que minha mãe dizia para mim e recita até hoje, quando acredita precisar de uma proteção extra para passar por alguma situação difícil.

Santo Anjo do Senhor,
meu zeloso guardador,
pois que a ti me confiou a Piedade Divina,
hoje e sempre
me governa, rege, guarda e ilumina.
Amém.

02 de outubro - Dia do Anjo da Guarda

Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam!
( Clarice Lispector )

Voam Palavras
Ela acreditava em anjo
http://voam-palavras-voam.blogspot.com.br/2009/12/ela-acreditava-em-anjo-e-porque.html

02 de outubro - Festa dos Santos Anjos da Guarda

Descubra qual é seu anjo da guarda. 

No link abaixo é possível descobrir o nome, as características e o grau na hierarquia celestial do seu anjo da guarda. Há também explicações sobre as diferentes categorias angelicais (Serafins, Querubins, Tronos, Dominações, Potências, Virtudes, Principados, Arcanjos e Anjos) das quais fazem parte os diferentes protetores. 
Por crença ou curiosidade, vale consultar e conhecer o assunto.

Eu Sou Luz
Descubra seu Anjo da Guarda
http://www.eusouluz.iet.pro.br/anjodaguarda.htm 


Fontes de consulta:

Wikipédia
Anjo da guarda

Imensidão Oculta
O que são os Anjos?
http://imensidao-oculta.blogspot.com.br/2012/04/o-que-sao-os-anjos.html 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...