quinta-feira, 30 de abril de 2015

Dia do Ferroviário

30 de abril - Dia do Ferroviário

Ferroviários ( mecânicos, maquinistas, foguistas, etc. )
Estação de São João del-Rei (MG) em maio de 1982

Uma homenagem aos ferroviários que, com dedicação e eficiência, mantém o Brasil nos trilhos, mesmo que – infelizmente – de forma subaproveitada, aquém das necessidades e possibilidades do país.
Meu reconhecimento aos maquinistas, mecânicos, trabalhadores de linha, pessoal da área logística e administrativa; cada um colaborando em sua esfera para que os trens sejam meios seguros e rentáveis de transporte de mercadorias e pessoas.
Os trilhos e o trem que circula por eles são a parte visível da grande rede de tarefas e responsabilidades por trás do universo ferroviário, que abrange a construção, direção e manutenção das locomotivas; construção e manutenção dos vagões de carga e dos carros de passageiros; a penosa construção e manutenção da linha; comunicações; veículos e peças de apoio; limpeza e administração do pessoal.

Ferroviário trabalhando na linha ( via permanente )
Foto de um ferroviário anônimo publicada na Revista Ferroviária, na década de 1950.
30 de abril é dia de comemoração para os ferroviários (aqueles que trabalham ou já trabalharam em ferrovias) e para os ferroviaristas (aqueles que, apesar de nunca terem trabalhado direta ou indiretamente em ferrovias, são simpatizantes ou apaixonados por estas). 

Manutenção na locomotiva nº 22
Oficina de São João del-Rei - MG ( Data desconhecida )
No dia 30 de abril é comemorado no Brasil o Dia do Ferroviário. A data foi escolhida em referência a 30 de abril de 1854, quando foi inaugurada a primeira ferrovia do Brasil, a Imperial Companhia de Navegação a Vapor e Estrada de Ferro de Petrópolis, conhecida atualmente como Estrada de Ferro Mauá. Esta ferrovia foi construída pelo empresário brasileiro Irineu Evangelista de Sousa, que por conta deste feito ganhou o título de Barão de Mauá. Desde então, as estradas de ferro e seus trabalhadores se tornaram muito importantes para o desenvolvimento do Brasil. 

Serviços na via permanente
Foto publicada na Revista Ferroviária na década de 1950 

Vídeos:

30 de abril - Dia do Ferroviário
( 1:40 )

Ferroviários ( Parte 1 de 3 )
( 10:49 )
https://www.youtube.com/watch?v=FXkOf1MV81Q  

Ferroviários ( Parte 2 de 3 )
( 10:24 )
https://www.youtube.com/watch?v=HcIZyWjtwdM 

Ferroviários ( Parte 3 de 3 )
( 9:35 )
https://www.youtube.com/watch?v=GG2zhdmojIg 

P 190 Matisa - Construindo uma linha ferroviária
( 5:17 )
Fontes de consulta:

Uol Educação
30 de abril - Dia do ferroviário é comemorado nesta data

A História nos Trilhos
A laboriosa classe dos ferroviários - I

A História nos Trilhos
A laboriosa classe dos ferroviários - II

EFOM – A primeira ferrovia de Minas
O pessoal que não deixava o trem parar
http://efom-maria-fumaca.blogspot.com.br/o-pessoal-que-nao-deixava-o-trem-parar 

Portal São Francisco
Dia do Ferroviário
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/dia-do-ferroviario/dia-do-ferroviario.php 

30 de abril - Dia do Ferroviário
Mão firme no regulador e olhar atento à linha  a imagem do Maquinista. 
Foto do Jornal do Brasil, 1958. 
Publicada no Livro A Ferrovia e Sua História - Estrada de Ferro Central do Brasil, 
de Eduardo Gonçalves David

terça-feira, 21 de abril de 2015

Dia da Conjuração Mineira

21 de abril - Dia de Tiradentes
No dia 21 de abril é celebrado no Brasil o Dia de Tiradentes, data criada para homenagear o principal ativista político da Inconfidência Mineira: Joaquim José da Silva Xavier. Na época era alferes (equivalente a tenente) do regimento de cavalaria dos Dragões Reais de Minas e tinha o apelido de Tiradentes por ter exercido também o ofício de dentista prático. Tiradentes ficou conhecido pelo entusiasmo com que buscava nas ruas a adesão do povo ao movimento e, ao contrário da maioria dos envolvidos, não fazia parte da elite financeira ou política.

A Inconfidência Mineira foi um movimento no Brasil em busca do fim da colonização portuguesa. No século XVIII, Portugal cobrava elevados impostos da população, apesar da queda na produção do ouro em Minas Gerais. Isso revoltou a elite da região mineira contra a metrópole europeia.
Os inconfidentes planejaram usar como data para revolução e independência de Minas Gerais a ocasião em que fosse decretada a Derrama, um confisco em toda a população de bens e dinheiro para completar o valor dos impostos estipulados.
Percebendo a crescente tensão e indícios de conspiração, os portugueses não realizaram a cobrança forçada dos impostos e, mediante denúncia de um dos envolvidos, realizaram uma série de rápidas e bem sucedidas prisões dos líderes do movimento.

Tiradentes foi preso em 10 de maio de 1789, na cidade do Rio de Janeiro, onde estava em busca de aliados para o movimento em Minas Gerais. Permaneceu preso por três anos enquanto duravam os interrogatórios dos envolvidos. Todos os presos negaram sua participação na conspiração ou declararam-se arrependidos. Apenas Joaquim José confirmou sua participação, sendo apontado por parte dos presos como o líder do movimento, função que acabou por declarar-se, apesar disso não ser a verdade. 
Foi julgado e condenado à morte. No dia 21 de abril de 1792 foi enforcado, decapitado e seu corpo foi esquartejado no Rio de Janeiro. Partes de seu corpo foram espalhadas pela Estrada Real, entre as cidades do Rio de Janeiro e Vila Rica (atual Ouro Preto), onde foi exposta sua cabeça na praça que atualmente leva seu nome. Seus descendentes foram considerados infames por três gerações e a casa onde vivia em Vila Rica foi destruída, sendo seu terreno salgado para que lá nada crescesse e no local o portugueses construíram um pequeno marco, onde uma placa lembrava da execução do antigo morador do local. 

Em setembro de 1821, pouco antes da independência do Brasil, o marco foi destruído por moradores de Ouro Preto cumprindo determinação da Junta do Governo Provisório de Minas Gerais. Em 1867, 45 anos após a independência, foi erguido no local um monumento em sua memória, por iniciativa do presidente da província Joaquim Saldanha Marinho. Mais tarde, no período republicano, o dia 21 de abril se tornou feriado nacional e Tiradentes foi proclamado patrono cívico da nação brasileira pela lei 4.867, de 9 de dezembro de 1965.
O dia 21 de abril foi o escolhido para celebrar a memória de Tiradentes por ter sido esta a data em que morreu enforcado, em 1792.


Heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. 
( Willian Shakespeare )


Para saber mais sobre a Inconfidência Mineira, acesse:

Vídeos:

21 de abril - Dia de Tiradentes
(3:59)

Dia 21 de abril é comemorado do Dia de Tiradentes
(2:56)

Construtores do Brasil - Tiradentes
(7:10)

Dia de Tiradentes - 21 de abril

21 de abril - Dia da Inconfidência Mineira
Comemoração do 21 de abril em Ouro Preto (2011)
Foto: Renato Cobucci
Imagem: flickr.com

Estátua de Tiradentes na parte superior do monumento na Praça Tiradentes
Ouro Preto (MG) - 24 Jan 2014
No local deste monumento ficou pendurada a cabeça de Tiradentes
no alto de um poste, até que fosse roubada durante a 3ª noite de exposição.
Até hoje não se sabe quem roubou e onde está a cabeça.
Foto: Sylvio Bazote

Estátua de Tiradentes em São João del-Rei (MG)  14 Jun 2012
A Fazenda do Pombal, local onde nasceu Joaquim José da Silva Xavier,
na época fazia parte do município de São João del-Rei.
Foto: Sylvio Bazote

Estátua do alferes Joaquim José da Silva Xavier em Tiradentes (MG)  18 Mai 2014
Após o falecimento dos pais, Joaquim José foi criado na infância por um tio
em São José del-Rei (atual Tiradentes), onde aprendeu com um primo
o ofício de dentista que lhe valeu o apelido pelo qual é lembrado.
Foto: Sylvio Bazote

Estátua de Tiradentes em Ritápolis (MG)  23 Abr 2011
A Fazenda do Pombal, local onde nasceu Joaquim José da Silva Xavier,
 atualmente faz parte do município de Ritápolis.
Foto: Sylvio Bazote

Alferes Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes)

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Dia da mentira

1º de abril - Dia da Mentira 

Dia da mentira
Imagem: http://www.recadopop.com/imagens_dia-da-mentira_5.html

Por que o primeiro de abril é o dia da mentira?

O Dia da Mentira, também conhecido como Dia dos Bobos, é celebrado no dia 1º de abril e é uma data onde as pessoas contam mentiras e pregam peças em seus conhecidos por diversão. 
Há muitas explicações para que o 1º de abril fosse transformado no Dia da Mentira, sendo a mais usual a de que a brincadeira teria surgido na França, no século XVI, no reinado de Carlos IX (1560-1574). Nesta época, o ano-novo era comemorado em 25 de março, com a chegada da primavera. As festas, que incluíam troca de presentes e animados bailes noite adentro, duravam uma semana, terminando em 1º de abril. Em 1562, porém, o papa Gregório XIII (1502-1585) instituiu um novo calendário para todo o mundo cristão – o chamado calendário gregoriano – em que o ano-novo passava a ser celebrado em 1º de janeiro. O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, em 1564, e, mesmo assim, muitos franceses resistiram à mudança, a esqueceram ou não sabiam dela, mantendo a comemoração na antiga data. Alguns brincalhões começaram a ridicularizar o apego dos conservadores, adeptos do calendário anterior – apelidados de "bobos de abril" – enviando para estes, no dia 1º de abril, presentes estranhos e convites para festas que não existiam, confundindo estas pessoas. Com o tempo, a tradição desta ironia firmou-se na França, de onde, cerca de 200 anos depois, migrou para a Inglaterra e daí para o mundo na época dos impérios.

Atualmente esse dia é conhecido na França pelo nome de "Poisson d’avril" e na Itália como "Pesce d’aprile", ambos sendo traduzidos como "Peixe de Abril", numa referência de quem é fisgado ao se lançar uma brincadeira como isca. Na Inglaterra o dia é chamado como "April Fools' Day" (Dia dos Tolos de Abril), enquanto na Espanha o dia é conhecido como "Día de Errores" (Dia dos Enganos). 
No Brasil, o primeiro estado a adotar a brincadeira foi Pernambuco, onde a edição de lançamento do periódico "A Mentira", em 1º de abril de 1848, noticiou o falso falecimento de Dom Pedro II, desmentido na edição do dia seguinte. A última edição deste periódico foi realizada em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para um acerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um local inexistente.

Dizer mentiras no dia 1º de abril é tolerado como uma brincadeira saudável, porém tendo o cuidado para que ninguém seja prejudicado ou ofendido, afinal, o respeito e a honestidade devem ser as bases para os relacionamentos humanos.
O primeiro de abril é um dia para se alegrar, contar uma(s) mentira(s) sem causar transtornos. Só não devemos nos acostumar com esta prática, pois podemos não conseguir largar este vício e, como alguns políticos, fazer desta data o ano inteiro.

1º de abril
Dia dos mentirosos

Fontes de consulta:

Mundo Estranho
Por que o 1º de abril é o dia da mentira?
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/por-que-1-de-abril-eo-dia-da-mentira

Brasil Escola
Dia da Mentira – 1º de Abril
http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-da-mentira.htm

Wikipédia
Dia da mentira
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_da_mentira

1º de abril
Dia da Mentira & Dia dos Bobos

Para conhecer outras datas comemorativas, acesse:

Ponteiro
Relação de datas comemorativas
http://www.ponteiro.com.br/todas_datas.php 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...